domingo, 14 de junho de 2009

BRINCAMOS DE AMOR

Em lindas cirandas, em beijos trocados, em mãos que falavam. Brincamos de amor.
Girando, rodando, trocando de lado, e sem muito falar, de amor brincamos.
Não precisávamos de nada. Era só Eu e Tu. Tu e Eu.
Corpos suados, amantes apaixonados.
Mãos, boca, sexo...Amar e amar...
E agora na distância, em desespero pergunto:
Quando? Quando de amor voltaremos a brincar?
(Tania Graniço)

Nenhum comentário:

Postar um comentário